Imagem capa - Papo com Especialista | saúde da criança durante a quarentena por Julie Campanholi
Papo com Especialista

Papo com Especialista | saúde da criança durante a quarentena


Há algumas semanas publicamos um artigo sobre educação, falando sobre como os pais podem manter os estudos dos filhos em tempos de isolamento social e aulas presenciais pausadas (você pode ler o artigo completo clicando aqui). 

O artigo fez tanto sucesso que nos fez perceber uma demanda grande de dúvidas que os pais tem durante esse período, e que somente especialistas podem tirá-las. 

Nasce então uma série de artigos chamada Papo Com Especialista. Para acompanhar todos os posts, basta clicar na categoria com o mesmo nome aqui dentro do blog.

Convidamos para o conteúdo de hoje a minha xará e Pediatra Julie Anne Colnago, que é Especialista em Pediatria pela Sociedade Brasileira de Pediatria, e Especialista em Hematologia Pediátrica pela Universidade Federal de SP.


São muitas as problemáticas que esse período fez surgir: 

- Os pais devem evitar ao máximo expor os filhos aos ambientes hospitalares por conta do Coronovírus;

- Durante esse período de outono e inverno, os problemas respiratórios e gripes por vírus são mais comuns;

- O confinamento e falta de acesso à ambientes abertos e sociais podem diminuir a imunidade das crianças;

- Os pais estão trabalhando em casa, aumentando o contato físico com as crianças, aumentando a produção de sujeira na casa. 


Conversamos com alguns pais e elencamos as dúvidas mais comuns entre eles, para a Dra. nos auxiliar nesse processo. Confira abaixo a entrevista na íntegra!


Pergunta: Quais complicações mais comuns que as crianças podem ter agora no inverno?

Resposta: As patologias mais frequentes no inverno são as respiratórias como crises de rinite e asma, infecções das vias aéreas superiores como faringites, resfriados e gripes e das vias aéreas inferiores como as pneumonias.


Como os pais podem prevenir ou mesmo ter os cuidados em casa?

A prevenção se baseia em manter a casa sempre limpa. O ideal é passar aspirador de pó e não usar vassoura para não levantar a poeira e depois passar um pano com álcool. Também deve-se evitar aglomerações e contato com pessoas doentes. 

Outro ponto importante é que, como a umidade do ar cai muito neste período deve-se redobrar a atenção para o consumo de água, limpeza das narinas com soro e, se necessário, até usar um umidificador.



Em quais casos a ida ao hospital é insubstituível? 

Deve-se procurar o hospital se a criança apresentar febre alta e constante com duração superior à 72h ou falta de ar. 

Mas é sempre bom lembrar que todos os cuidados de proteção devem ser tomados, como o uso de máscara, vestimentas totalmente cobertas e não tocar em objetos e móveis do ambiente. 


Quais cuidados os pais devem ter em casa?

Lavar sempre as mãos das crianças constantemente, pois elas mexem em tudo e sempre as colocam na boca. Também deve-se tomar bastante água, umidificar as narinas com soro e higienizar a casa com frequência com álcool.

Outro ponto importante é que, as crianças ficando mais em casa e os pais trabalhando também em casa, os acidentes domésticos são mais frequentes. Tenha mais atenção com panelas no fogão, quedas da cama, ingestão de objetos pequenos e produtos de limpeza.


Qual a importância de contar com o apoio fixo de um pediatra nesse momento?

Toda criança deveria ter um pediatra para chamar de seu! Mas sabemos que isso é muito difícil, pois em muitos estabelecimentos do SUS ou planos de saúde há uma troca frequente de médicos e os médicos muitas vezes são responsáveis por tantos pacientes numa região que não consegue atender todos no caso de uma emergência por exemplo.

Mas seria o ideal toda criança ter o seu médico de rotina e tentar consultá-lo antes de ir ao PS a fim de evitar uma exposição desnecessária.


Tem mais alguma dúvida para a Dra. Julie?

Comente aqui embaixo sua dúvida!

Ah, e fique de olho aqui no blog que logo mais tem mais Papo Com Especialista!