18/05/2020 às 15:00 Papo com Especialista

Papo com especialista | 12 dicas para manter o equilíbrio emocional durante a pandemia

223
3min de leitura

É impossível viver como se tudo estivesse normal, quando de fato não está. Além do sofrimento direto que a própria doença causa nas vítimas e em seus entes queridos, a pandemia trouxe a necessidade de mudanças radicais no modo em que vivemos, impactando toda a população mundial. 

Está tudo bem ter medo, tristeza e preocupação. Faz parte do processo sentir empatia por quem sofre, e auto responsabilidade por tudo que nos trouxe até aqui. Mas é preciso, por mais que seja difícil, encontrar certo equilíbrio para que essa fase te deixe mais forte, e te faça uma pessoa melhor. 

É por isso que o Papo com Especialista desta semana conta com a participação da Psicóloga Fernanda Migliaccio. A conversa teve dois focos:

- Atitudes no dia a dia que podemos ter para amenizar os sintomas psicológicos que esse período pode nos causar;

- Como fazemos para identificar se precisamos da ajuda de um psicólogo. 

Leia com atenção, coloque em prática as dicas e caso perceba que precisa do auxílio de um especialista entre em contato com a Fernanda.

Como lidar melhor com esse período de restrições

A Dra. Fernanda listou para nós algumas dicas práticas que podemos assumir em nosso dia a dia para dar menos espaço para a ansiedade e descompensação emocional. 

1 - Tente manter horários fixos para o sono

Essa rotina de sono ajuda o organismo a produzir a melatonina, hormônio do sono, sempre no mesmo horário. 

2 - Estabeleça uma rotina possível

Não encha a agenda de tarefas que não serão cumpridas no final do dia, isso gerará mais ansiedade. E isso vale tanto para as crianças quanto para os adultos.

3 - Liste o que é prioridade

Você não precisa dar conta de tudo. Afinal, a sobrecarga já está alta.  Listar as prioridades fará com que os filhos aprendam a medir o grau de prioridade de suas tarefas domésticas e escolares também.

4 - Não se culpe pelo o que não consegue fazer

Se mesmo tomando todos os cuidados para não sobrecarregar a agenda, algo ficar de fora, não se cobre por isso. Seja gentil consigo mesma (o). 

5 - Ligue ou faça chamada de vídeo para amigos e familiares

Nós estamos em distanciamento social mas isso não significa que precise deixar de ter contato social. 

6 - Lembre das pequenas felicidades

Faça algo que faça você se sentir bem, mesmo que em um curto período de tempo.

7 - Não seja tão exigente sobre as regras que antes funcionavam

A realidade é outra, as demandas são outras e é natural que as regras tenham que ser modificadas ou recriadas. 

8 - Tente fazer algum tipo de exercício físico

Exercício ajuda nos sintomas de ansiedade e depressão e induz a sensação de bem estar.

9 - Não fique atrás de notícias sobre o Covid-19 muito tempo

Se programe para saber o que acontece apenas em um horário do dia.

10 - Peça ajuda

Se tiver com dificuldades em passar as lições da escola para as crianças conversem com os professores. A escola costuma ser flexível nestas situações. 

11 - Tente enxergar o que de bom a quarentena te trouxe

Mais tempo com a família, oportunidades de se reinventar na carreira, diversificar seu negócio, etc. Mais cuidado com a saúde. Mais proximidade da educação dos filhos.

12 - Tente realizar algo que você queria há muito tempo e não tinha espaço na agenda

Aproveite o ócio, se for o seu caso, para tirar projetos da gaveta. 

Como saber se preciso da ajuda de um psicólogo

Como dissemos no início do artigo, está tudo bem sentir medo e se preocupar. Porém, a descompensação da ansiedade pode trazer sintomas físicos o qual necessitam de um atendimento psicológico e em determinados casos também de um psiquiatra. Por isso, fique atento aos seguintes sintomas:

Sintomas físicos da ansiedade:

Respiração ofegante e falta de ar

Palpitações e dores no peito

Fala acelerada

Sensação de tremor e vontade de roer as unhas

Agitação de pernas e braços

Tensão muscular

Tontura e sensação de desmaio

Enjoo e vômitos

Irritabilidade

Enxaquecas

Boca seca e hipersensibilidade de paladar

Insônia

Sintomas psicológicos da ansiedade:

Preocupação excessiva

Dificuldade de concentração

Nervosismo

Medo constante

Sensação de que pode-se perder o controle ou que algo ruim vai acontecer

Desequilíbrio dos pensamentos

Caso você esteja sofrendo com alguns desses sintomas, procure ajuda de um psicólogo.

E lembre-se: a terapia pode ser feita online, sem sair de casa. Então não existe desculpas para não cuidar da saúde mental, hein! 

18 Mai 2020

Papo com especialista | 12 dicas para manter o equilíbrio emocional durante a pandemia

Comentar
Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Copiar URL

Tags

ansiedade corona virus crise equilibrio emocional Julie Campanholi pandemia papo com especialista psicologia terapia

Quem viu também curtiu

31 de Out de 2019

Ensaio de espera - tudo o que você precisa saber sobre ensaio gestante

22 de Mai de 2020

TENHO QUE ADIAR A FESTA, E AGORA? 6 FORMAS DE COMEMORAR ANIVERSÁRIO DURANTE O ISOLAMENTO SOCIAL

25 de Abr de 2020

Papo com Especialista | saúde da criança durante a quarentena

Oii! Vamos conversar?
Logo do Whatsapp